O presente blog se propõe a reflexão sobre os Direitos Humanos nas suas mais diversas manifestações e algumas amenidades.


quinta-feira, 22 de julho de 2010

Jornalistas compactuam com a candidata Dilma Rousseff que não se manifesta sobre o casamento civil homossexual


A candidata do PT à Presidência da república, Dilma Rousseff, chegou no fim da tarde desta quarta-feira (21) aos estúdios da TV Brasil, em Brasília, para gravar o Programa 3 a 1. Dilma foi entrevistada pelos jornalistas Tereza Cruvinel, diretora-presidente da EBC, Valdo Cruz, repórter especial do jornal Folha de S.Paulo, e Luiz Carlos Azedo, colunista do jornal Correio Braziliense.

A entrevista da candidata do PT foi ao ar nesta quarta-feira (21) a partir das 22h. O programa teve uma hora de duração. A TV Brasil promove a partir de hoje até a sexta-feira (23) entrevistas com os três principais candidatos à Presidência da República. Os candidatos Dilma Rousseff, do PT, José Serra, do PSDB, e Marina Silva, do Partido Verde (PV), serão entrevistados em dias alternados.

Um sorteio definiu a ordem de realização das entrevistas. A candidata do PT foi a primeira e única a ser entrevistada em Brasília. Dilma deu entrevista gravada. Também ontem Serra gravou a entrevista para o Programa 3 a 1. A entrevista ocorreu nos estúdios da TV Brasil no Rio de Janeiro.

A entrevista de Serra irá ao ar hoje (22) às 22h. Na sexta-feira (23), Marina Silva dará entrevista, ao vivo, às 22h, nos estúdio da TV Brasil em São Paulo.

Gostaria de entender a razão de alguns darem entrevistas gravadas e outra ao vivo.

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, respondeu a temas polêmicos nesta quarta-feira (21) durante entrevista que concedeu à estatal TV Brasil. A ex-ministra da Casa Civil do presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi questionada sobre a união civil entre homossexuais, o aborto e a descriminalização da maconha.

Sobre a união civil entre pessoas do mesmo sexo, a candidata disse que é a favor, mas afirmou que “ninguém possa ter interferência” em outras esferas, como a religiosa.

- Sou a favor da união civil [entre homossexuais]. Não acredito que alguém possa ter interferência e definir relações fora da união civil [como o casamento religioso]. Sou totalmente a favor dos direitos civis. O Judiciário vem reconhecendo isso sistematicamente em decisões recentes.

ABSURDO! ABSURDO! ABSURDO!

É tamanha a cara de pau destes candidatos a Presidência da República. Dilma, ao mencionar sobre LGBTS, afirmar que ninguém deve se meter com o casamento RELIGIOSO é fazer piada com a cara dos lgbts que as escutam. Alguém já ouviu alguma organização que lute por direitos lgbts pedindo para casar NA IGREJA? É óbvio que não! Todos querem as igrejas o mais longe possível de seus direitos civis.

Essa manobra da Dilma Rousseff para evitar dificuldades em responder uma questão tão simples quanto o casamento CIVIL entre homossexuais (portanto, nada a ver com o religioso) é grotesco e desrespeitoso.
/
O que me deixa indignado é ver que jornalistas COMPACTUAM com esse subterfúgio ridículo da candidata Dilma Rousseff, já que hoje salta aos olhos a recente notícia que aprovou o casamento civil na Argentina e a posição adotada pela Presidente de lá, por conseguinte, quando escutaram este tipo desculpa esfarrapada da candidata, teriam obrigação de ir ao ponto e perguntar:


E O CASAMENTO CIVIL, CANDIDATA?

E outra pergunta não pode faltar:
/
O que acha a candidata sobre o apoio da Presidente da Argentina, enfrentando o discurso das instituições religiosas, para que fosse aprovado o casamento civil homossexual?

A candidata não fala e ninguém pergunta. O que nos conduz a única conclusão possível, parece que há um pacto entre tais jornalistas e candidatos. Não sei quem é pior nesta história.

fontes:
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2010/07/21/politica,i=203704/DILMA+CHEGA+AOS+ESTUDIOS+DA+TV+BRASIL+PARA+GRAVAR+ENTREVISTA+PARA+O+PROGRAMA+3+A+1.shtml

10 comentários:

James Figueiredo disse...

Olha, Carlos, odeio essa postura dos principais candidatos à Presidência em relação aos direitos dos homossexuais, mas vi a entrevista da Dilma ontem, e a do Serra hoje, e devo dizer...A Dilma se saiu bem melhor.

Perguntado sobre a questão do casamento gay, Serra saiu com um inacreditável "isso não é problema do Estado, cada pessoa tem o direito de se relacionar com quem quiser"! Só não fiquei totalmente passado por que me deixou MAIS passado ainda que NENHUM dos entrevistadores tenha peitado ele pra dizer que "COMO ASSIM, não é problema do Estado?? E os direitos civis que são dever DO ESTADO assegurar??"

Carlos Alexandre Neves Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Alexandre Neves Lima disse...

Prezado James,

Tudo bem?
Primeiro quero dizer que não estou fazendo campanha contra ou a favor de qualquer candidato. Meu interesse neles (AQUI) diz respeito a suas posições aos direitos lgbts.

0 que mais me chama atenção, além dos compromissos dos candidatos, é a total OMISSÃO dos jornalistas que não perguntam o óbvio.

Adoraria ter visto a entrevista com o Serra. Vou esperar aparecer no youtube ou matérias afins para me manifestar.

Mas Dilma me assusta mais até pelo compromisso histórico do PT com a causa lgbt e a postura que ela adota nesta campanha.

Abs,
CA

James Figueiredo disse...

Olá, Carlos!

Olha só, talvez eu não tenha me expressado bem - Não acho que você esteja fazendo campanha pra qualquer um dos candidatos.

Aliás, acho que você tem feito um ótimo trabalho em mostrar como TODOS eles representam pouca ou nenhuma possibilidade de avanço real na conquista dos nossos direitos.

Eu comentei por que vi as entrevistas tanto de Dilma quanto do Serra, e sinceramente achei que ela se saiu melhor (não que tenha sido aceitável, apenas melhor) ao responder sobre a questão do casamento gay.

E você está coberto de razão - Os jornalistas tem se mostrado omissos ao não pressioná-los nessas questões. Como eu disse, fiqui perplexo com o fato de ninguém ter lembrado o Serra que que casamento é, sim, um problema do Estado. Assim, como achei que, ao responder sobre o aborto, a Dilma poderia ter sido pressionada a não dar a resposta sem graça e em cima do muro que deu.

Obviamente somos o último tipo de minoria que ainda é tranquilo de discriminar, e nossos direitos são usados como moeda de troca pelos votos dos carolas e fanáticos religiosos desse país. E TODOS os candidatos estão fazendo isso, e a mídia tem sido omissa uniformemente em relação ao assunto.

Um abraço,
J.

Carlos Alexandre Neves Lima disse...

James,

Concordo contigo em número, grau e gênero.

Cabe a todos nós desmontar essa montagem deles e fazer com que venha à tona as questões que nos interessam. Pressionando ambos os lados, aqueles que perguntam (jornalistas) e os que respondem (candidatos).

Abs,
CA

Junnior disse...

É uma pena que os candidatos à presidência estejam tão em cima do muro nas questões LGBTs.
A candidata com a qual mais me identifico mais: Marina Silva - inteligente e vivida -, infelizmente demonstra total falta de preparo político quando coloca a sua religiosidade acima dos interesses/direitos civis dos cidadãos que pretende governar.
A Dilma, como se não bastasse a sua fixação por dossiês, como se ela estivesse na época do AI-4 ou fosse um membro militar do golpe de 64, já me deu provas suficientes da sua falta de ética. A começar pela atitude covarde na empresa na qual eu trabalhava quando ela ainda começava como ministra de energia. Simplesmente escorraçou o presidente de lá para colocar um comparsa do PT no seu lugar. Um horror.
O Serra, nem fica em cima do muro. Pra mim, ele é o próprio muro.
Zé Maria, apesar de ser o único a se posicionar (favoravelmente) a respeito do casamento entre homossexuais, não tenho muitas informações sobre ele. Conferi as suas bases programáticas de governo, apresentadas no seu site, mas só os títulos impactam. O teor delas são generalistas e vazias e quase todas acabam escambando para a estatização. Esta, sim, pareceu ser a sua principal ambição política.
Não sei o que fazer. Socorro!

Carlos Alexandre Neves Lima disse...

Oi Junnior,

Perfeitas suas considerações!

Nesta política brasileira, sob enfoque dos direitos que não nos são reconhecidos, estamos apenas aptos a comer poeira! Pelo menos é isto que nos oferecem.

A maioria dos partidos que estão disputando a presidência da república possui em seus estatutos posição definida em relação aos direitos lgbt. PT, PV, PSDB, inclusive, possuem comissões pró lgbt. Ainda assim, é isto que nós assistimos dos candidtos, total desrespeito.

Não há qualquer pressão.

Somos rifados sem qualquer disfarce.

Falta reação. Não temos nada, então nada também temos a perder.

Abraço
Carlos Alexandre

Gabriel Monteiro disse...

Ver este vídeo

Sobre democracia, cidadania, igualdade, Estado de Direito.

Anônimo disse...

Pessoal, calma lá!

Dilma disse expressamente que é a favor da união civil, isto é, o casamento em cartório. Contudo, para apaziguar os religiosos, disse que o Estado não tem o poder de interferir na Igreja, obrigando-a a reconhecer o casamento gay como sacramento religioso.

A separação entre Estado e Igreja é uma conquista do Estado laico de direito. Assim como a Igreja não deve intervir no Estado, este não deve interferir na Igreja.

Dilma aceita que o Estado faça a sua parte, que é permitir que os homossexuais registrem sua união em cartório.

Carlos Alexandre Neves Lima disse...

Prezado anônimo,

Lamento lhe informar, mas jamais confunda união civil com "casamento em cartório".

São coisas absolutamente distintas, no significado, validade e efeitos jurídicos.

Respeito a identificação das pessoas com seus candidatos, mas JAMAIS poderei respeitar enganos tão gritantes como este seu.

Adoraria que Dilma fosse favorável ao CASAMENTO CIVIL NO CARTORIO.
Abs,

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin