O presente blog se propõe a reflexão sobre os Direitos Humanos nas suas mais diversas manifestações e algumas amenidades.


terça-feira, 22 de junho de 2010

FIFA e Evangélicos: Kaká usando o futebol como palco para a religião


Hoje foi publicado no site do UOL comentários acerca da entrevista coletiva concedida pelo jogador Kaká.

Segundo a matéria, durante a longa entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira na concentração da seleção brasileira em Johanesburgo, Kaká fez uma pausa para desabafar a respeito de seus hábitos religiosos e de um suposto preconceito contra pessoas que seguem a orientação evangélica.

Kaká citou o jornalista Juca Kfouri, blogueiro do UOL, para iniciar o desabafo de tom religioso.

Ele (Kfouri) tem dirigido os canhões para mim, não profissionalmente, mas de uma forma pessoal, direcionada a minha fé em Jesus Cristo. Respeito ele como ateu, mas espero respeito com aquele que professa sua fé através de Jesus Cristo”, declarou o meio-campo.

E digo isso não só a meu respeito, mas falando de milhões de brasileiros que creem em Deus e em Jesus Cristo”, completou Kaká.

Imediatamente, Juca Kfouri, respondeu no seu blog, os comentários de Kaká a resposta dada na entrevista ao repórter da ESPN-Brasil, André Kfouri, seu filho, afirmando que Kaká se enganou e enfiou Jesus onde Jesus não teria sido chamado.

Segundo palavras de Juca Kfouri: “Critico sim o merchandising religioso que ele e outros jogadores da Seleção costumam fazer, tentando nos enfiar suas crenças goela abaixo”.
/
“Um tal exagero que a Fifa tratou de proibir, depois do que houve na comemoração da Copa das Confederações”, acrescentou Kfouri.

Vi a entrevista do Juca Kfouri havia dado para o programa do Jô Soares, onde o mesmo tema já havia sido abordado, ao final da entrevista, aqui reproduzida pelo Youtube:



Absolutamente correto Juca Kfouri quando fala do merchandising religioso.

Estranho constatar que Kaká escolheu para falar de sua insatisfação quando a coibição dos exageros religiosos, como dito pelo Kfouri, quando adveio da própria FIFA essa proibição de que mensagens religiosas sejam exibidas pelos jogadores durante as partidas.

São os evangélicos utilizando agora não mais só a política, mas também o futebol como palco para a religião.

Aqui na política e futebol brasileiro não há controle, mas não é assim que funciona pelo mundo afora. Que o diga a FIFA!!!

A FIFA apenas atendeu ao protesto veemente da Federação de Futebol da Dinamarca contra a manifestação fanática no final da Copa das Confederações.

A religião não tem lugar no futebol”, afirmou Jim Stjerne Hansen, diretor da Associação Dinamarquesa. Para ele, a oração promovida pelos brasileiros em campo foi “exagerada”. “Misturar religião e esporte daquela maneira foi quase criar um evento religioso em si. Da mesma forma que não podemos deixar a política entrar no futebol, a religião também precisa ficar fora”, disse o dirigente ao jornal Politiken, da Dinamarca. À Agência Estado, a entidade confirmou que espera que a Fifa tome “providências” e que busca apoio de outras associações.

“O que a vida feliz dos nórdicos tem a ver com uma postura política da Federação de Futebol? Você dirá que se trata de simples intolerância religiosa. Mas não é verdade. Em um país onde todo mundo estuda (inclusive quem joga futebol), os sinais de fascismo sempre são mais assustadores - até porque ameaçam o maior bem que possuímos: a liberdade. Não é de graça ou por capricho que os dinamarqueses se incomodam com as excentricidades da seleção brasileira. Talvez seja por pertencerem à mesma Europa que foi devastada por duas guerras colossais. Talvez seja por conhecerem História.”

As fotos constantes numa rápida busca pelo Google dão conta que a Federação de Futebol da Dinamarca e a FIFA tem toda razão.



Todos possuem uma religião. Direito fundamental de todo cidadão. Kaká, tal como qualquer outro jogador, tem todo direito de orar, agraceder ou seguir seus rituais religiosos e pessoais para se sentir bem consigo, mesmo durante a partida. Mas merchandising religioso para angariar através do jogo adeptos é abusivo e sugere realmente a confusão do futebol com religião.
/
Cada um no seu quadrado, caro Kaká.

Confesso que desconfio do protesto do Kaká na entrevista coletiva, que dizia respeito apenas ao FUTEBOL, levantando essa questão RELIGIOSA, apontando o dedo para Kfouri, quando é da FIFA a proibição. Será que utilizou o Kfouri como boi de piranha apenas para aproveitar o momento de ser o foco de atenção da mídia mundial para fazer campanha religiosa no futebol? Me pareceu tão inoportuno o momento e inadequado o tema para uma entrevista coletiva sobre a Copa do Mundo!
/
Tomara que um dia o Brasil aprenda a separar religião da política, assim como a FIFA impôs ao Brasil e o seu jogador Kaká separar religião do futebol.
/
Fontes:

24 comentários:

Anônimo disse...

o que os jogadores fazem não é propaganda, mas profissão de fé, coisa que muitos não entenderão...é algo fora da compreensão de alguns...

I.B.M. disse...

Kfouri critica essa exposição simplesmente por ser ateu, se ele chama de merchandising religioso e acha um absurdo esse tipo de demonstração de fé, acbada fazendo apologia ao ateísmo, há tantos outros cristãos falandod e Jesus Cristo, usando blusas que falem de Deus, mas suas críticas não teriam repercussão a não ser que falassem do jogador kaká, um cristão genuíno, com ótimo desempenho dentro e fora de campo. Na verdade, kaká e outros jogadores estão dando testemunho com suas camisetas, que são devotos a Deus até mesmo dentro de campo, em suas profissões, admirado pelo seu futebol e por sua moral , kaká professa sua fé de forma criativa com as camisetas, fazendo simplesmente o que sua fé lhe ensinou, pregar o evangelho a toda criatura, até os confins da terra, ou melhor professava já que foi proibido... No mais, a crítica de Kfouri não tem muita qualidade, já que ela é substancialmente polêmica e sensacionalista, o tipo mais barato de angariar leitores. Kfouri seria capaz de aceitar uma camisa que fizesse apologia às drogas, mas é incapaz de deixar passar seu olhar ateu sobre quem faz apologia a Cristo, o que ele nem acredita, se torna o alvo de suas maiores críticas...mesquinho...

Dorothy Lavigne disse...

Tai, Queria muito ver um muculmano apresentnado sua profissao de fe num jogo de futebol...

Carlos Alexandre Neves Lima disse...

Dorothy, perfeito!

Caro Anônimo,

Você está equivocado ao entender que para muitos está fora da compreensão que os jogadores fazem é profissão de fé. Acho que todos entendem.

Mas será que você entenderia se nudistas resolvessem demonstrar numa sessão do Congresso Nacional suas filosofias de vida? Se jogadores fizessem uma partidinha de futebol durante a realização de um culto evangélico? LGBTs fizessem sua Parada Gay dentro de um hospital? Que o carnaval fosse realizado dentro nos cemitérios?

Anônimo disse...

querido,
o que uma coisa tem com a outra? Só para começar!
Juro que eu não tinha visto esses caras falarem de religião misturado com futebol!
Realmente! Mesmo porque, na PLATÉIA deles existe de tudo!
Afinal? Eles querem ser JOGADORES ou PASTORES!
E algo me diz que um,ABSOLUTAMENTE não combina com o outro!
Você não acha também?
Merchandising de QUINTA!
Da pior espécie!
Estou começando a não gostar do famosíssimo CACÁ!
Ui!
Beijo
Cristina CB

Anônimo disse...

Nada mais natural que no BLOG LGBNT& T e tudo mais , se falasse deste tema tão importante para o dia a dia deste grupo não é ???
Incrementar a polêmica ajuda a entornar o caldo dobre como religião é preconceituosa , como os religiosos são CARETAS e por aí vai.Queria saber qual bicha sabe quem é Juca Kfuri? 1% do grupo ???
Quem vai aos estádios fazer o que ?? Porque quando era novinha sequer jogava bola na escola porque ninguém queria a bibinha no time para atrapalhar não é???
Com todos esses preconceitos deve incluir o kaká , a virgem Maria sua tia albertina e tudo mais neste comentário tão expúrio.
Não houve nenhum proselitismo em lugar nenhum . O cristisanismo é uma religião missionária , mas não foi o caso da oração no campo enm de levantar uma camisa sobre sua personalidade. SÓ POLÊMICA E NADA MAIS .

T.a.t.h.i.a.n.a L.u.c.e.n.a disse...

Olá, Alexandre.
Eu não entendi ainda qual o mal de se exaltar a Jesus! Por acaso, Jesus e seus ensinamentos representam um perigo à sanidade mental ou à intelectualidade do mundo? Não é Ele Quem nos fala de amor e paz até mesmo entre inimigos? Esta mensagem é tão ruim assim no mundo em que vivemos? Um homem que exerce certa influência sobre a opinião pública de forma totalmente IMPARCIAL (tendo ele aversão à idéia de Jesus como Deus) merece mesmo ser apoiado como o "dono da razão"? Sabe, há coisa tão nocivas sendo propagadas... merchandising? Não acredito em um público idiota, sem capacidade de raciocínio para tomar suas próprias decisões. Ele pode erguer a bandeira de CRISTO, mas não está obrigando ninguém a fazer o mesmo. Enfim, espero que coisas de maior relevância venham ser discutidas, do que a tentativa de alguém "sem fé" ser louvado por suas críticas à fé de alguém que não fez mal algum (nem em campo, nem fora dele).
Ah, sim... Eu sou evangélica tbm. hehehe (Só pra constar).

Alessandra disse...

Mais uma vez você apresenta seus comentários de maneira totalmente equivocada.
Quando será que você vai aprender a pesquisar antes de escrever alguma coisa?
O motivo pelo qual o Kaká citou o jornalista Juca Kfouri na coletiva, não foi em nenhum momento com a intenção de reclamar da proibição da Fifa e sim porque o "jornalista" Juca Kfouri em seu blog, comentou que a lesão de Kaká era mais grave do que foi divulgado, ou seja, outro que como você dá informações sem respaldo, falando do que não sabe, apenas para atrair a atenção e como não podia deixar de ser, acabam angariando seguidores que dizem amém a tudo o que ele diz sem ao menos pensar sobre o assunto.
O Kaká, assim como outros jogadores evangélicos não faz merchandising religioso, ele simplesmente dedica aquilo que consquistou demonstrando amor a quem lhe é importante, assim como fizeram outros jogadores que tinham em suas camisetas mensagens aos filhos, à esposa, mãe, etc
Por acaso esse jogadores fazem merchandising aos filhos deles? Querem angariar devotos para suas esposas?
Mostrar uma camiseta com mensagem religiosa faz com que o mundo saiba que ele é de determinada religião, mas não obriga ninguém a fazer o mesmo.
Afirmar o contrário, é subestimar a inteligência das pessoas ao decidir qual religião seguir, e subestimar os outros é a especialidade de Juca Kfouri, que se considera mais inteligente do que todo mundo apenas por ser ateu.
Você, como tantos outros é mais um alienado que acha que a mídia é uma donzela inocente que não faz mal a ninguém.
Afinal de contas, você diz no seu texto que desconfia do Kaká por fazer seu protesto em uma coletiva que tratava apenas de futebol, mas parece ignorar que esta mesma mídia não se importa em misturar assuntos que não tem a ver com futebol, quando o objetivo é arrancar informações para um furo de reportagem.
Sensacionalismo barato!

Carlos disse...

Caras Thatiana, Alessandra e Anônimo.
Imagine você se um jogador da seleção, ou de qualquer outra estampa-se uma camisa com os disseres "Eu amo Satanás" ou "Sanás é o Rei"!! Isto não soaria ofensivo aos cristões?? Afinal uma pessoa com uma camisa desta estaria passnado um mensagem de alcance mundial, ou ele não estar ciente de que a transmissão da copa é transmitida para meio mundo?? Isto não é merchandising ?? Como vocês chamariam isto ?? Crença é algo pessoal, não deve ser imposta a outro. Em recente campanha na Inglaterra fizeram outdoors contra as Igrejas com frases tipo "Em vez de ir a Igreja, fique em casa descançando". Os Religiosos ficaram muito revoltado e alegaram que isto era uma campanha ofensiva?? Ora e quando eles fazem campanha não são ofensivos a outras crenças?? Por isto o Kaka não pode pode fazer campanha de sua crença, pois outros podem achar ofensivo. Lembramos também que Jesus ou Cristo não é unanimidade quanto a mensagens de boas, posso citar alguma: “Se alguém vem a mim e não odeia seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos, suas irmãs e até sua própria vida, não pode ser meu discípulo” (Lc 14,26).

T.a.t.h.i.a.n.a L.u.c.e.n.a disse...

Caríssimo Carlos,
Perdoe-me, mas não consegui segurar o riso agora. Que coisa mais previsível.

1º: Não compare Cristo à Satanás, meu caro. Você é uma pessoa que possui capacidade de raciocínio o bastante para perceber a enorme diferença que há entre o BEM e o MAL.
2º Passando uma mensagem a nível mundial sobre alguém que prega a PAZ: isso lhe parece realmente ruim em um mundo em guerra? Em conflitos de interesses? Em um mundo com fome, maldade, desespero, desesperança... Ou será que você prefere Satanás? (rsrs)
3º É ridícula a sua argumentação retirando de um contexto apenas o trecho que lhe interessa. Eu lhe aconselho a estudar a Bíblia com mais afinco para que você possa usá-la de uma melhor maneira. Mas é assim mesmo... eu lembro que satanás fez a mesma coisa com Jesus: se utilizou das Escrituras para persuadí-lo. Só que Cristo não conhecia apenas os trechos lançados, Ele conhecia profundamente o contexto de cada um deles para não se deixar levar por falácias e fracas argumentações.

Como disse a Alessadra: "O Kaká, assim como outros jogadores evangélicos não faz merchandising religioso, ele simplesmente dedica aquilo que consquistou demonstrando amor a quem lhe é importante, assim como fizeram outros jogadores que tinham em suas camisetas mensagens aos filhos, à esposa, mãe, etc." Ele ama a Cristo e apenas declarou isto ao mundo! Não pôs uma arma na cabeça do mundo inteiro e o obrigou a segui-lo tbm. Nem explodiu torres tirando a vida de pessoas inocentes em nome de um deus. Ele apenas fez uma simples e singela decleração de amor a Cristo.

Então, não venha se utilizar disto para levantar polêmicas. Busquem coisas mais relevantes para criticar, questionar e abordar.

Claudia disse...

Eu acho que se eles quisessem fazer dança da chuva depois do jogo ele tem que ter liberdade pra fazer.
Mas entendo q crente se torna chato qdo resolve "professar" sua fé, mas ainda assim defendo a liberdade deles de fazerem oq quiserem, orar, cantar, dançar, bater tambor, oq seja.

Carlos disse...

Cara Thatiana;

Ainda bem que provoquei risos. Gealmente as pessaos ficam magoados ou aborrecidas...

Não estou comparando ninguém, somente espondo o direito de um ou outro pregar aquilo que deseja impor aos outros. Se o Kaka não queria Merchandising, porque não escreveu em português... Não ele escolheu o Inglês que podemos considerar como lingua universal. Ela sabia sim o que estava querendo transmitir.
Você diz que jesus prega a paz, mas tenho outra pérola dele: São Mateus,lemos no Capítulo 10:34-36 "Disse Jesus: Não julgueis que vim trazer paz a Terra; não vim trazer-lhe paz, mas espada; porque vim separar o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; e os inimigos do homem serão os seus mesmos domésticos."
Repito Religião é algo pessoal, você tem o direito de achar que Cristo é Deus, Ser divino e perfeito, eu contudo não acho. Históricamente as Igrejas imporam sua vontade e quem não obdecia... Bom tivermos os Cátaros, os Pogrom, a Inquisição...
Quando um jogador põe na camisa "Júlia te amo" posso ficar tranquilamente sem saber quem é Júlia. Quando alguém coloca Cristo, podemos lembrar que no século XIX e até mesmo no XX, nesta mesma Africa do Sul os nativos que já vivia lá séculos antes dos europeus forão proíbidos de professar sua fé chamantista, porque o Deus cristão achava que isto era diabólico. Aí o Sr. Kaka vem em plena copa esfregar este Deus cristão.
Fiz durante três anos estudos Bíblicos, sei muito bem o que é utilizar apenas um trecho para argumentação tirando do contexto, afinal aprendi isto com os pregadores...
Mas não estamos falando da Bíblia, estamos falando de direito.
Não acho certo impor cristo no futebol. Senão teríamos que ter uma vaga para Alá, Buda e outros milhôes de Deuses mundo afora.

T.a.t.h.i.a.n.a L.u.c.e.n.a disse...

Ah, "magina", Carlos.
Eu prefiro rir mesmo.(rsrs)

Jesus prega, sim, a Paz. Infelizmente, tenho constatado que você, como muitos pregadores no nosso meio, mesmo após anos de estudos, ainda não aprenderam nada sobre a Bíblia.

- Não estamos falando sobre ela, mas eu gostaria muito de esclarecer esta passagem.
Quando Jesus falou que não vinha trazer a paz à Terra, Ele não estava encorajando a desobediência aos pais e conflito nas famílias. Em lugar disto, Ele estava mostrando que a sua presença exige uma decisão, ou seja, que surgirão conflitos e divergências entre aqules que decidissem segui-lo e aqueles que não o fizerem.
O que, de fato, é uma realidade.
Sei que muitos evangélicos estão nas Igrejas, mas ainda não descobriram o real significado de ser um seguidor de Cristo e seus ensinamentos, e até aqueles que pregam o Evangelho de maneira medíocre e equivocada.

- Ao longo da história, homens e mulheres ergueram a voz erroneamente se dizendo defensores da vontade de Deus. Quando não passavam de cegos espirituais e sem conhecimento algum dos ensinamentos Bíblicos. Como você, estudavam a palavra por anos, porém, não aprenderam, não conseguiram encontrar em cada leitura a essência do Evangelho. E se valeram deste para alcançar seus próprios interesses. Infelizmente. E eu não poderia julgar o meu Deus por toda barbárie cometida por estes seus falsos seguidores. Assim como não posso julgar toda uma comunidade segundo as atitudes de alguns.
Eu não concordo com você, mas acho que isso não é motivo para entrarmos em guerra ou para nos machucarmos (ainda que com palavras). Não é isso que a Bíblia ensina, embora muitos se utilizem dela para agir de forma contrária.

- Quanto ao Kaká e sua declaração em inglês, eu acho óbvio demais que ele queira, sim, declarar seu Amor a Cristo para o mundo inteiro. Quando seguimos a Cristo, Ele passa a ser o centro de nossas vidas, entende? Mais do que qualquer outra pessoa. Então, nada mais natural do que declarar isso a nível mundial. Mas acho que não vou te convencer, não é? (rsrsrs) Tudo bem, caríssimo. =D Mas eu não queria deixar o "trecho" sem uma explicação. Sei que talvez você saiba citar versículos bem mais do que eu, mas continua buscando além da literalidade quando ler a Bíblia. Você vai ser surpreender, tenho certeza. Principalmente, porque você se descobrirá alvo do Amor de Deus como eu e o Kaká.

=)

God bless you, my dear.

T.a.t.h.i.a.n.a L.u.c.e.n.a disse...

Ai, perdão!

- Quanto ao direito, nada mais fundamental que o princípio da liberdade. Você pode hoje defender suas convicções graças a este princípio. Então, vamos deixá-lo (Kaká) com o direito que lhe é devido. Assim como a mim e a você.

=)

guto disse...

eu acho que kaká está no seu direito ou melhor acho certíssimo que jogadores aproveitem a visibilidade de um esporte para fazerem valer suas crenças em coisas edificantes e do bem, o problema aqui é que não basta vestir uma camisa e dizer que "pertence a jesus" e fazer o que ele fez, xingar e agredir um jogador q visivelmente estava agindo com má intenção. e o pior ser expulso... cadê o amor de cristo? cadê o kaká "bonzinho" que casou virgem com sua noiva? é muito fácil tomar o santo nome em vão e através dele agir errado como se procuração tivesse assinada por cristo de fazer o que bem quer apenas por que "pertence a jesus". levar a palavra de jesus é uma coisa, deturpá-la é outra. sinceramente sempre achei esse jogador repugnante!

COUTO disse...

Pessoal.

Bom dia!

Deus é bom! Seja como for q vc o conceba!
Buda! Alá! Cristo! Chamã!, etc..

O que NÃO VALE A PENA é ficar discutindo com "CRENTE BITOLADO".
Infelizmente, se acham DONOS DE DEUS! Afinal, se proclamam O POVO DE DEUS!
Um bando de fanáticos, imbecis, de fazer inveja aos "mocinhos" como BIN LADEN e outros "XIITAS RADICAIS" ou até aos "INQUISIDORES" da história não tão recente.

No mundo sempre se matou e torturou muito mais em nome de DEUS do que do diabo!

Hoje assistimos, horrorizados, o avanço de "pastores" "pregadores" e tantos outros "eticéteras", num "concurso" fanático pra ver quem será o verdadeiro anti-Cristo. Nessa leva de "pregações" e pregadores, "mensagens" em camisetas ou não, tentam impor ao mundo e a todos, sua "fé inabalável”. Já assistimos isso na "santíssima" inquisição, pela qual temos registros de 500 (QUINHENTOS) brasileiros mortos "em nome de DEUS".

Por isso, e muito mais, caro Carlos, é absoluta perda de tempo discutir com as T.A.T.I.A.N.A s da vida.

Só espero e rezo a DEUS que não permita que mais uma vez o fanatismo religioso (desta vez desses "crentes" doentes mentais), não atrase mais alguns séculos o progresso do homem e da humanidade.

Lembra do Galileu?

Afinal, se DEUS está sempre inspirando seus "crentes", e lhes "revelando" a "verdade", como não sabiam que a terra não era o centro do universo? Indo um pouco mais além DEUS sequer havia "confidenciado" a seus seguidores que a terra era redonda! Fala sério!

Em segundo lugar, (T.a.t.i.a.n.a )não confunda cultura e conhecimento religiosos com “bitolação” religiosa. Acorda! Tente ver DEUS como ELE realmente é, ou seja: sem ser propriedade de nenhuma religião!

“Se alguém cuida ser religioso e não freia sua língua, antes engana seu coração, a sua religião á vã.” (Tiago 1-26)

Creia no seu DEUS, mas não tente empurrar goela abaixo a “sua” concepção de DEUS a todos.


T.a.t.i.a.n.a, vá "catar coquinho!" ..rs...

Carlos disse...

Cara Tatiana, cotinue sempre rindo, como disse um dos nossos grande filósofo: "Gentileza gera gentileza"
Para ser Gentil o Kaka não deveria impor sua visão de Deus, fazendo isto ele ofende outras visões de fé. Imagine um jogador alemão exibindo numa camiseta os termos "Hither estava certo".
Bem haveria uma enxurrada de protesto da comunidade judaica, cigana entre outras. Hitler é um assunto bem polêmico. Acho que ele estava certo quando sugeriu a criação de um carro popular, daí o Fusca, acho que ele estava certo quando mobilizou a Alemanha em grande obras de construção. O Roosevelt fez o mesmo e é considerado um grande presidente americano. Contudo manifestar uma opinião positiva sobre Hitler levaria a grandes polêmicas, e o jogador da Alemanha que exibisse esta camisa deve saber disto. E teria certeza de estar ofendendo diversas pessoas e memórias culturais. Novamente não estou comparando bem e mal aqui só levantando o fato de que Religião é sim assunto polêmico e manifestar opinião em um ambiente num palco como o futebol, não é gentil.
O Sr. Kaká é de uma Igreja de um ramo neopentecostal, famosa por declarar ao mundo que somente com cristo existe salvação, e que o resto estará em danação eterna. Além do quem as igrejas deste ramo descobriram que a merchandising é motor de sua existência, daí a grande gana em possuir canais de TV e rádios. O próprio Kaká já declarou que quer ser pastor da Igreja. Com este histórico você acha que o Kaká está fazendo um gesto “inocente” de declarar seu amor a Cristo??
Existe uma derivação religiosa do judaísmo/cristianismo que prega que Satanás é o grande salvador. Você disse que Satanás é o mal, para eles não...
A Bíblia como você sabe é uma coleção de livros. Uns com boas mensagens, outras com mensagens horrorosas. Ouvi durante muito tempo que este livro continha todas as verdades e todas as certezas, mas a medida que você se aprofunda no mesmo encontra passagens como Gênesis 9 (18-27), Onde Canaã só por que viu a nudez de seu pai ele e todo sua descendência foi condenada a servidão (= escravidão)...Existe inúmeras contradições neste mesmo livro de ouro, como a descendência de Jesus. Mas novamente não estamos discutindo a Bíblia.

Carlos disse...

Oi Tathiana, um bom dia! (cheio de risos). Faltei finalizar!
Não sou pregador, e apesar de ser ateu não saio de porta em porta chamando o povo para minha visão filosófica. Mas uma coisa tenho certeza, somos animais sociais, convivemos juntos nesta grande nave chamada terra. Como animais sociais necessitamos de regras de convivência, que construímos ao longo do tempo em debate e muita vezes em guerra. Nos últimos tempos a democracia criou um ambiente em que o debate de opinião, prevalece em vez do debate da força. Sou a favor "inrredutível" desta última.
Como comentei a você manifestar opiniões contra Cristo, ofende e machuca uma grande maioria de pessoa. Mas é muito estranho ver estas mesma pessoas, ofendendendo e machucando outras religiões em rede aberta de TV! Ao que eu saiba, fui extremamente cordial com você e não utilizei palavras rudes ou agrssivas. Somente manifestei minha opinião...
Tenho argumentado com várias pessoas sobre Deus, Cristo e Bíblia (convivo no meio deles, sendo produto de seu meio). E acho gosado de velos confusos com incoerências e dubiedades do "grande livro". E na grande maioria dssem: - Você não entendeu o que está escrito, ou: - Esta passagem está num contexto maior, que as vezes é inteiramente contradidória ao que está escrito... Bem posso me considerar um homem do livro, não só de um e sim de vários. Ulisses, Joyce, Tostoí, Dostoievski, Thomas Mann, Nietzche,Carl Sagan, Stephen Gold, Richard Dawkins entre outros. Podemos ver que alguns deles tem, preconceitos, erros, distorções ou falta de dados e informação que atualmente convivemos. Mais na minha humilde opinião estes homens tiveram mais contribuição para o entendimento de nossa situação que o carpinteiro galileu. Muitos se chocam com isto, e acham que estou machucando ou "deveriam cortar sua orelha pois esta lhe ofedeu".
A Bíblia possue em sua maioria ensinamentos erroneos, posso sitar mais um:"Que a mulher aprenda em silêncio, com total submissão. A mulher não poderá ensinar nem dominar o homem.
- I Timóteo 2:11-12". Bem não se ofenda, mas esta passagem não lhe dar direito de me contestar. Felizmente nosso conjunto de leis e regras lhe dá este direito, e eu concordo inteiramente com ela.

T.a.t.h.i.a.n.a L.u.c.e.n.a disse...

Caro Couto,
você deve ter mergulhado no bebedouro da sapiência antes de responder ao meu ponto de vista.
Nossa! Tanta cultura e tudo o que você consegue é falar em "bitolação" e me mandar catar coquinhos? (kkkkkkkk)
Mas suponho que seja mais produtivo catar alguns coquinhos do que prolongar uma discursão com uma mente tão brilhante.

=)

T.a.t.h.i.a.n.a L.u.c.e.n.a disse...

Caro Carlos,
"Gentileza gera gentileza"... Ontem alguém conversou comigo sobre isso. Concordo plenamente.

Bom, mas creio que você insiste em ser repetitivo em suas argumentações. Jesus x Hitler? Que comparação é esta? Embora você concorde com alguns pontos de sua liderança, observe se os benefícios realmente superam o preço das vidas anuladas durante seu regime. Será que a criação de um Fusca ou grandes obras valem todo o sangue e sofrimento daquelas pessoas?
Sabe, eu concordo que muitos no nosso meio tem agido erroneamente. Tem utilizado o Nome de Cristo e a Bíblia como desculpa para atingir seus próprios objetivos. Descriminam, declaram guerra, bradam falsos ensinamentos em nome de Deus e se afastam cada vez mais da essência do Evangelho. E eu lamento essa corrida por dinheiro, fama e poder por parte de algumas igrejas. Não é isso que a Bíblia fala.
Você tem argumentado com várias pessoas e eu lamento que elas fiquem tão confusas ao ponto de não conseguirem sanar suas arguementações (e eu não estou me referindo a convencê-lo de alguma coisa, apenas a respondê-lo). Pois bem, você já deve ter estudado sobre hermenêutica - ainda que hermenêutica jurídica. E sabe que há várias formas/métodos/cirérios de interpretação. Não foi à toa que surgiram várias escolas e teorias de interpretação e compreensão (Escola da Exegese, Escola Histórica de Savigny, Tópica -com Viehweg-, Teoria Pura do Direito de Kelsen, a problematização metodológica de interpretação etc) para que hoje pudéssemos dar, por exemplo, à Constituição Federal uma melhor interpretação, alcançando uma melhor compreensão e, consequentemente, sua melhor aplicabilidade (não graças à literalidade de suas palavras, mas à extensão de sua interpretação e dos seus princípios - ainda aqueles ainda não sistematizados como o da proporcionalidade, presente em grande partes das decisões judiciais). Bom, acho que de direito você entende também.
O fato é que a Bíblia também não pode ser interpretada "como está escrito", pois envolve um contexto e princípios.

Se você quer conhecer mais a Palavra, até mesmo a nível histórico e cultural, sugiro Comentário do Novo Testamento Aplicação Pessoal volumes 1 e 2. Porque até esse versículo que você citou (I Tm 2.11-12) está inserido em um contexto histórico. Seria maravilhoso que você conhecesse bem tal contexto antes de continuar citando e citando apenas os trechos que lhe convém. =D Sério, dá uma lida nessa coleção. É ótima. Procura este versículo para que você consiga compreender melhor porque Paulo falou desta forma. =)
Quanto aos autores citados, sinto-me decepcionada se eles o levaram a erros, distorções e preconceitos. Mas eles não são Jesus, graças a Deus! Ou eu não estaria aqui defendendo o Evangelho, o verdadeiro Evangelho de Cristo. Ele, sim, é Perfeito. Eu, mesmo sendo sua seguidora, possuo defeitos e falhas.

Tem sido um prazer discutir essas idéias com você. Perdoe-me se deixei entender que estava falando de você quanto as palavras e ofensas, pois não estava. Com certeza, reconheço sua cordialidade e pretendo retribuí-la sempre.

Nossa! Quanto ao Kaká, espero que ele consiga ser um pastor (se tiver o chamado, pois se não tiver, será apenas mais um).
E, se estamos falando de direito, então celebremos a nossa liberdade.

mauricio disse...

Pela liberdade de religião, pela liberdade de conciência, pela liberdade de expressão e manifestação. Que os jagadores façam sinal da cruz ao entrarem em campo, ou que eles comemorem agradecendo a Deus.

Carlos disse...

Boa Tarde, Tathiana!
O Filósofo que citei é o Sr. José Datrino ex morador de rua da cidade do Rio de Janeiro. Que como qualquer ser humano normal de sábio e louco tem um pouco.
Desculpe se me torno repetitivo, mas o que tenho colocado pra você é que existem pessoas neste nosso planetinha azul que não acha que Cristo seja Deus e que a simples menção de seus nome traz associações negativas. Parodiando o Carlos Alexandre “Mas será que você entenderia se nudistas resolvessem demonstrar numa sessão do Congresso Nacional suas filosofias de vida? Se jogadores fizessem uma partidinha de futebol durante a realização de um culto evangélico? LGBTs fizessem sua Parada Gay dentro de um hospital? Que o carnaval fosse realizado dentro nos cemitérios?”
O Maurício interpreta mal quando acha que estamos nos posicionando conta a liberdade de religião, reza ou fazer o sinal de cruz. O que nos posicionamos é a forma extensiva e descarada, verdadeira Merchandising religiosa praticado pelo Kaká e outros jogadores. Sabendo também do contexto maior de prática de sua igreja e sua intenção de angariar adeptos.
“O Preço da liberdade é a eterna vigilância” frase de Patrick Henry dita no século XVIII. Não queremos ser chato, mas devemos estar atento. E determinados posicionamentos das novas Igrejas neopentecostais flertam com o fascismo. E tenho certeza que se estas visões prevalecessem você estaria em uma equivalente burca católica e eu provavelmente atrás das grades...
Gostaria muito de estar aprofundando nossa conversa referente a Cristo e a Bíblia e aceito seu desafio de leitura se você aceitar o meu. Dois livros também: “A Bíblia não tinha Razão” de Israel Finkelstein e Neil Asher Silbermano e “O que Jesus disse? O que Jesus não disse” de Bart D. Ehrman.
Quanto a nobre arte da hermenêutica e a cátedra jurídica. Não tenho tantos atributos. Sou um simples engenheiro um pouco distante de suas integrais e derivadas. Como todo engenheiro meu forte é matemática, e por dominar “um pouco”, esta arte, sempre fiquei incucado com uma passagem Bíblica, Na II Crônicas 4 no versículo 2 temos: “Fez também o mar de fundição; era redondo e media dez côvados duma borda à outra, cinco de altura e trinta de circunferência”. Ora com estes dados podemos obter PI e Voalá ele é igual a 3. Ora Deus não sabe que PI equivale a 3,141592... Ou toda matemática que aprendemos está errada...Vixe, e como é que colocamos o homem na lua com um erro desse...

Há! E não vale disser que a passagem está num contexto maior. A matemática não funciona assim.

Anita disse...

É interessante que todos os outros jogadores podem levantar a camisa e mostrar que ama A,B,C,D, E f, contudo não se pode escrever que se ama Jesus...isto é uma hipocrisia.

Anônimo disse...

Logo Quando Jesus Morreu e ao terceiro dia ressucitou e subiu aos ceus , os seus discipulos começaram a fazer maravilhas e prodigios em seu nome , e um sumo sacerdote dos religiosos da epoca ( Fariseus ) disse algo que marcou muito a minha vida , SE ISSO QUE ELES ESTÃO FAZENDO E FALANDO É DO HOMEM , O VENTO VAI BATER E ESPALHAR ( ACABAR ) , MAS SE ISSO É DE DEUS , NINGUEM CONSEGUIRÁ SEGURAR , e hj temos o nome de Jesus Cristo ( salvador ungido ) espalhado por todo o mundo , Jesus te ama e quer entra no seu coração , Deus abençoe .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin