O presente blog se propõe a reflexão sobre os Direitos Humanos nas suas mais diversas manifestações e algumas amenidades.


sábado, 9 de janeiro de 2010

Yes, nós temos vergonha!

Enquanto rimos de anedotas com portugueses, o motivo de piada somos nós

Em Portugal foi aprovado o projeto de lei do governo socialista que confere aos LGBTs o direito ao casamento, descartando o direito a adoção.

Esse projeto agora vai para aprovação do conservador Presidente Português que precisa promulgá-la em quarenta dias, caso ele vete, o parlamento pode derrubar a oposição.

Segundo noticiado no G1 do site Globo: “A proposta do governo foi aprovada com os votos favoráveis do Partido Socialista (PS), que governa em minoria com 97 das 230 cadeiras da Assembleia; o Partido Comunista de Portugal (PCP), com 13 assentos; o Bloco de Esquerda, com 16, e os Verdes, com dois.”

Num rápido contraste podemos fazer um paralelo com o Brasil que Governo com maioria. Isto prova aquilo que já cansamos de falar, se o Governo brasileiro quisesse já teria feito algo efetivo pelos LGBTs no Brasil. Não faz porque não quer e não tem vontade política.

E nós ainda fazemos piadas com os portugueses!

foto: G1 Notícias



******************************



Igreja Católica faz coro com com os militares e também critica plano de direitos humanos, mas por outras razões, entre elas, por favorecer união homossexual e adoção



O 3º Programa Nacional dos Direitos Humanos desagradou militares e tem provocado também reações de descontentamento e críticas ao governo do presidente Lula em setores da Igreja Católica. Bispos, padres e católicos reagem a artigos do documento tornado público no mês passado, entre eles, "a união civil entre pessoas do mesmo sexo" e "o direito de adoção por casais homoafetivos". Disseram eles: "Vemos nessas iniciativas uma atitude arbitrária e antidemocrática do governo Lula", afirma dom José Simão, bispo de Assis (São Paulo).

É incrível ver o que o “quase nada” resulta em mobilização.


Esse programa contém meras PROMESSAS de iniciativa governamentais, promessas para os LGBTs como tantas outras já existiram e não foram cumpridas. Para essas conhecidas PROMESSAS POLITICAS, unida a dezenas de outras, às vésperas das eleições, com cunho absolutamente eleitoreiro, há toda essa reação da Igreja. Mas parece encenação do governo, igreja e movimentos sociais ligados ao partido governamental. Fingem que estão fazendo alguma coisa e a igreja marca sua reação, como se para ambos, algo efetivo estivesse sendo garantido aos lgbts.


Lembra José Casado, do o Jornal O Globo que “pelo calendário constitucional, restam 11 meses de mandato ao presidente. Mas para cumprir apenas o que está previsto nesse decreto seria preciso, no mínimo, um novo mandato.”

Fernando Henrique às vésperas de sair do Governo fez o mesmo, entrou Lula que poderia ter cumprido o programa para LBGTs realizado pelo FHC, não fez, mas repetiu o ato de seu antecessor. Deixa um programa. De programas, boas palavras e intenções, tapinha nas costas e fotos o LGBTs estão cheios. Lula teve dois mandados e nada fez até agora. Quanta diferença para o governo português!


Não me causa espanto, afinal, assisti outro dia no canal Brasil o filme do Moreira Salles que acompanhou o Lula até a eleição que o tornou presidente do país. Nele, Lula se gaba de ter conseguido a aliança com a Igreja Católica, imprescindível a sua vitória, segundo ele. Diante da importância que manifestou naquele filme está explicado porque NADA FEZ de efetivo até hoje e só ao apagar das luzes do seu segundo mandato, concede PROMESSAS PÓLÍTICAS que sabe não haver tempo suficiente para cumprir.

* foto extraída do site www.assisnoticias.com.br





***********************************


Panorama da situação das uniões homoafetivas pelo mundo
.
A ABGLT encaminhou para as listas de discussões um panorama das uniões LGBTs pelo mundo.
.
Evidente que esta relação é parcial, pois existem ações isoladas, como o casamento realizado na Argentina e o projeto de lei aprovado em Portugal, ainda dependente de sanção. Enfim, a vergonha nacional é maior que a lista abaixo.

CASAMENTO CIVIL LEGALIZADO
Holanda – 2001
Bélgica – 2003
Massachusetts –EUA – 2004
Canadá – 2005
Espanha – 2005
África do Sul – 2006
Connecticut – EUA – 2008
Noruega – 2009
Iowa – EUA – 2009
Suécia – 2009
Vermont – EUA – 2009
Maine – EUA – 2009
New Hampshire – EUA - 2010




RECONHECIMENTO DO CASAMENTO CIVIL REALIZADO EM OUTROS LOCAIS
Israel – 2006
Antilhas Holandesas – 2007
New York – EUA – 2008
District of Columbia – EUA – 2009


UNIÕES CIVIS OU PARCERIAS REGISTRADAS
Dinamarca – 1989
Noruega – 1993
ACT – Austrália – 1994
Groenlândia – 1996
Islândia – 1996
Hawaii – EUA – 1997
Holanda – 1998
França – 1999
California – EUA – 1999
Vermont – EUA – 2000
Alemanha – 2001
Buenos Aires – Argentina – 2002
Finlândia - 2002
District of Columbia – EUA – 2002
Río Negro – Argentina – 2003
Luxemburgo – 2004
Reino Unido – 2004
Maine – EUA – 2004
Tasmania – Austrália – 2004
Nova Zelândia – 2004
Andorra – 2005
New Jersey – EUA – 2006
Cidade do México – 2006
Eslovênia – 2006
República Tcheca – 2006
Suíça – 2007
Villa Carlos Paz – Argentina – 2007
Coahuilla – México – 2007
Washington – EUA – 2007
New Hampshire – EUA – 2008
Uruguai - 2008
Oregon – EUA – 2008
Victoria – Austrália -2008
New Caledonia – França – 2009
Wallis e Futuna – França – 2009
Hungria – 2009
Wisconsin – EUA – 2009
Río Cuarto – Argentina - 2009


UNIÕES DE FATO OU COABITAÇÃO NÃO REGISTRADA
Israel – 1994
Hungria – 1996
Portugal – 2001
Croácia – 2003
Áustria - 2003
Colômbia - 2009

Um comentário:

Fábio Zen e Débora disse...

Visitando o amigo.Olha em um país onde a educação é relevada em prol de coisas altamente necessarias ao bem estar(dos mandatarios)a luta das minorias se torna mais épica ainda.Mas é preciso nunca desanimar e acreditar sempre.Abrç e parabens pelo blog!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin