O presente blog se propõe a reflexão sobre os Direitos Humanos nas suas mais diversas manifestações e algumas amenidades.


quarta-feira, 17 de março de 2010

Porque dizer "Eu sou Gay" pode ser tão difícil

.
Estava lendo uma matéria americana que falava sobre o tema.

Três palavras, nada mais do que três letras - e ainda assim, para alguns de nós ainda é quase impossível dizer.
;
Três pequenas palavras: Eu sou gay.
“Gay não é uma escolha,
gay não é pecado,
gay não é uma vergonha.
Gay simplesmente é.”

Leonard Pitts Jr.

A grande dificuldade de falar e assumir estas três palavras é simples. Os gays advém, a priori, de um lar heterossexual, vivem em ambientes que as normas de comportamento são heterossexuais, onde a aversão a homossexualidade sempre está presente, seja de forma velada ou explícita. Os gays são constantemente bombardeados com mensagens negativas sobre a sua orientação sexual. Portanto, toda composição sócio psicológica do gay já vem viciada com uma marca negativa, uma forte baixa estima em relação a sua orientação sexual e muito medo de não ser bem acolhido ou até agredido físico e moralmente.

Apenas “ser gay” já significa enfrentar, de algum modo, grande tempestades nesta vida, nem sempre agasalhado, protegido e sem garantia de sobrevivência.

No entanto, quando o sujeito se vê “confortável” para falar estas três palavrinhas, entra em contato com o sentimento de LIBERTAÇÃO, e só sabe a profundidade que isto significa, quem já vivenciou esta “passagem”.

O problema é encontrar o tal “conforto” para se assumir. Palavra subjetiva e, se nestas situações levada a extremo, quase utópica. É o mesmo que esperar um príncipe encantando, lindo, milionário e apaixonado, montado num cavalo branco vindo lhe buscar.
;
Cada um tem que buscar o seu momento certo e se ele não existir, criá-lo.

2 comentários:

Diego Lima disse...

É isso mesmo... é uma LIBERTAÇÃO e tanto!

Muito bom o post.

Até +

Junnior disse...

Olá, Carlos.
Sobre a postagem, concordo que assumir a sexualidade é uma forma de libertação e de tentar recuperar o tempo perdido. Creio que demorei demais para perceber isso. Enfim, antes tarde do que nunca.
Achei o seu blog interessante. Sou advogado também e, ao criar o meu blog, pensei no direito, porém, o que me levou a fazê-lo foi a necessidade de falar, desabafar, devanear mesmo. Então, preferi a liberdade - ela, de novo - de comentar sobre qualquer assunto do universo LGBT, inclusive jurídico. Poderei mostrar minha personalidade e meu caráter através das palavras, frases e conclusões feitas sobre um determinado tema. Foi ótimo encontrar o seu blog com esse perfil mais direcionado aos direitos fundamentais LGBT, e, participar e inclui-lo na minha lista será uma satisfação.
Trocar idéias e dividir opiniões é quase lei entre blogueiros. Se dispuser de um tempo, visite também e sinta-se a vontade no NAvvEGuei. Terei satisfação em tê-lo por lá como um membro ativo.
Parabéns. Abraços.
Junior.
http://navveguei.blogspot.com
observação: o autotrafego é legal? Eu entrei pelo seu blog e me cadastrei. Não entendi um coisa: tem que ficar "surfando" o tempo todo?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin