O presente blog se propõe a reflexão sobre os Direitos Humanos nas suas mais diversas manifestações e algumas amenidades.


terça-feira, 18 de maio de 2010

Presidente de Portugal, a contragosto, promulga a lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo


O Presidente da República de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, anunciou na segunda-feira, a contragosto, que decidiu promulgar a lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Cavaco Silva é contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas os políticos do legislativo português aprovaram a lei e o mencionado presidente se viu numa sinuca de bico, já que se utilizasse o seu direito ao veto, sabia que os políticos que a aprovaram tinham força suficiente para devolvê-la, derrubando do veto e obrigando-o a promulgar a lei em 08 dias, o que seria uma derrota vergonhosa.

O Presidente Português ainda tentou barrar de outras maneiras, mas não teve êxito. É que Cavaco Silva pediu ao Tribunal Constitucional que fiscalizasse preventivamente a constitucionalidade deste diploma, "tendo este sido considerado não inconstitucional", segundo termos dele.

Os LGBTs lusitanos estão de parabéns! Não houve Presidente da República e nem Papa que conseguissem tirar deles o direito ao casamento.

Lição de casa: APRENDER A VOTAR NOS DEPUTADOS FEDERAIS E SENADORES DA REPÚBLICA nas próximas eleições! Esta é a diferença mais gritante de lá para cá!

Enquanto em Portugal os parlamentares aprovam o CASAMENTO para homossexuais, aqui na nossa vergonhosa terrinha, políticos apresentam projetos de lei para proibir adoção por casais homossexuais, impedem a mera uniãozinha estável e barram o projeto de lei que criminaliza a homofobia.

Pior, nossos políticos levam para Audiência Pública pastor da Assembléia de Deus para discutir direitos laicos lgbts, comparando-nos aos comportamentos de animais. E, assustadoramente, ao invés de sair preso do local, é aplaudido pela sua claque.

Quantas vezes repetirei sem cansar que até hoje não existe UMA lei sequer, que seja para reconhecer um direito LGBT, que tenha sido aprovada pelo nosso Congresso Nacional?

E ainda fazem piadas com portugueses.
/
Quem são mesmo o motivo de piada, nós ou eles? E o circo tem endereço certo!

Até quando teremos uma política nacional baseada em interesses pessoais, troca de favores e criminosamente omissa ou de realizações insignificantes?
/
Essa política existe, porque existe quem vota nela.
/
Foto: AP

2 comentários:

Reflexo e Ações disse...

Apesar de que, a lei portuguesa é meio capenga, já que o direito a adoção ficou de fora, MAS, pelo menos lá, no país onde o povo é burro pra caramba, segundo os inteligentíssimos brasileiros, alguma coisa já esta sendo feita. Enquanto isso... aqui damos meio passo para frente e dois para trás.

Eden disse...

Vamos para Portugal, que eles estão mais adiantados que nós...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin